Faça do alimento o seu remédio e fuja da gripe

Thiago Sievers
Thiago Sievers Head de Parcerias

Não é a primeira e não vai ser a última vez que uma doença ameaça e amedronta populações, como o Influenza A H1N1, popularmente conhecido como Gripe Suína, tem feito ultimamente. Com a chegada do inverno a preocupação com a gripe se torna ainda maior. Existem diversas formas para se prevenir da contaminação pelo vírus da influenza, que vai desde a vacinação aos bons pensamentos (pois é, o estresse abaixa a imunidade). E no meio do caminho está a alimentação, que pode ser uma grande aliada ou uma efetiva vilã no estado de saúde do seu organismo. Isso porque os alimentos ingeridos têm o potencial de ajudar ou prejudicar o funcionamento do seu sistema imunológico – mecanismo fisiológico que combate os microrganismos invasores, como o vírus A (H1N1).

Para que o organismo funcione adequadamente é necessário que haja a reposição de todos os nutrientes que necessitamos (proteínas, carboidratos, gorduras, vitaminas e minerais). Se algum deles está em falta o nosso corpo fica vulnerável, facilitando a ação de agentes patológicos. Portanto, quando se trata de alimentação, adotar um cardápio balanceado é a melhor forma de fortalecer o sistema imunológico. Mas, ainda assim, existem alguns alimentos que agem mais diretamente nas funções de defesa do organismo. Para melhor orientação, fizemos uma lista com os nutrientes que vão te auxiliar no combate à gripe que vem movimentando os órgãos de saúde e, de quebra, vão elevar a qualidade da sua alimentação.

Antioxidantes

Uma substância antioxidante é aquela que inibe a ação oxidante entre moléculas, e a ação oxidante em excesso caracteriza o stress oxidativo, condição que deteriora os componentes celulares do organismo e enfraquece o sistema imunológico (para entender melhor sobre o assunto leia este texto). Todos os alimentos citados abaixo têm ação antioxidante.

Vitamina A

Essa Vitamina tem função essencial na integridade da membrana mucosa. A túnica mucosa é o tecido que reveste internamente as cavidades do corpo que tem contato com o meio externo (como o trato respiratório e digestivo) e é um dos importantes agentes no primeiro combate imunológico aos microorganismos invasores.

Algumas fontes: batata-doce, abóbora, brócolis, damasco seco, mamão, cenoura, fígado, espinafre, manga, agrião.

Vitamina C

Essa substância ativa e aumenta a mobilidade das células do sistema imunológico, o que as torna mais efetiva. Além disso, também atua na estimulação da produção do Interferon (proteína importante no funcionamento imunológico), na integridade das membranas mucosas e na neutralização de radicais livres.

Algumas fontes: frutas cítricas, goiaba, papaia, rúcula, agrião, pimentão, tomate.

Vitamina E

Principal antioxidante lipossolúvel no organismo. Tem grande capacidade de neutralizar oxidações e atua na proteção das membranas celulares. Também auxilia na sintetização de Interleucina-2 (proteína que tem participação importante no processo de resposta imunológica específica).

Algumas fontes: alface, couve, agrião, semente de girassol, banana, amendoim, linhaça, castanha-do-pará, manga.

Zinco

Esse mineral age direta e positivamente na produção, maturação e função dos leucócitos (células de defesa do organismo). Mas sua atividade não se limita às células, pois eles influenciam também as enzimas, que são substâncias essenciais no papel de defesa do organismo aos agentes invasores.

Algumas fontes: carnes, peixes, aves, feijões, arroz integral, nozes, amendoim, semente de girassol.

Selênio

O selênio fortalece o sistema imunológico, principalmente em conjunto com o zinco. Sua principal função é a antioxidante e, junto com as vitaminas A, C e E, combate a atividade dos radicais livres.

Algumas fontes: castanha-do-pará, frutos do mar, milho, alho, cogumelo, avelã, amêndoa.

Probióticos

Segundo a Organização Mundial de Saúde os probióticos são “organismos vivos que, quando administrados em quantidades adequadas, conferem benefício à saúde do hospedeiro”. Esses micro-organismos atuam no intestino estimulando as respostas imunes local. O intestino, por receber influência direta de substâncias externas (alimentos), conta com grande quantidade de microorganismos invasores e é uma das vias importantes por onde esses agentes se introduzem patológicamente no organismo.

Fontes: leites fermentados e iogurtes.

Alimentos que prejudicam o sistema imunológico

Assim como há alimentos que auxiliam o sistema imunológico, existem aqueles que o prejudicam. Evite ingerir comidas que contenham altas doses de açúcar refinado, gordura saturada e trans, álcool, corantes, acidulantes e aromatizantes, sal e cafeína. E, por fim, não se esqueça do que dizia Hipócrates, o pai da medicina: “Faça do seu alimento o seu medicamento”.

"Faça do seu alimento o seu medicamento"
Um cardápio balanceado é a melhor forma de fortalecer o organismo