Não gosto do meu trabalho: o que faço?

Você gosta do seu trabalho? A chance é alta da resposta ser “não”. Uma pesquisa revelou que 72% das pessoas no mundo vivem insatisfeitas com a sua ocupação atual. Surpreendente, não? Isso não significa, porém, que você deve se conformar com a situação. Reunimos algumas dicas para ajudá-lo a planejar seus próximos passos e, assim, encontrar algum trabalho que o faça mais feliz.

1# IDENTIFIQUE O PROBLEMA

Antes de mais nada, reflita sobre a raiz do problema. É sua área de atuação? A indústria como um todo? Seu chefe? A cultura da empresa? Algum colega? Um projeto complicado? Se for um fator passageiro, é possível que as coisas melhorem no futuro, aí às vezes vale a pena esperar um pouco. Se for uma questão mais séria, ao procurar seu próximo emprego, você já vai saber o que evitar.

2# NÃO SUPERESTIME A SITUAÇÃO

Quando estamos numa situação ruim, é comum achar que o mundo vai acabar. Calma. Respira. Não superestime o problema. Como já vimos anteriormente, 3 em cada 4 pessoas não gostam dos seus trabalhos atuais. Lembre-se disso: você não está sozinho no barco. É algo que todo mundo já passou ou vai passar. Devemos ter isso sempre em mente, para colocar a questão numa perspectiva real, sem sofrer em excesso.

3# SEJA DISCRETO

Nada de espalhar para todo mundo que você está insatisfeito com seu trabalho. Isso pode pegar mal para a sua imagem, então seja discreto. Desabafe com familiares e amigos próximos, porque é bom ouvir a opinião dos outros. Mas ter profissionalismo nessas horas é importante. Reclamar com todo mundo e falar mal da empresa não vai ajudar em nada.

4# COMECE A PROCURAR OUTRO TRABALHO

A não ser que a situação esteja insustentável no trabalho — ou seja, com você prestes a ter uma colapso mental — não vale a pena ser precipitado. Afinal, você precisa de dinheiro para se sustentar, correto? Então comece a procurar outro trabalho antes de pedir demissão.

5# SAIA COM PROFISSIONALISMO

Beleza, agora que você encontrou outra oportunidade profissional, já pode pedir as contas. Mas lembre-se de fazer isso com profissionalismo. Para que queimar seu filme? Ninguém sabe o que pode acontecer nos próximos 5 ou 10 anos. Ao manter uma relação cordial com seu ex-chefe e com a empresa, as portas estarão abertas para o futuro.