Reciprocidade, a regra de ouro para adotarmos na vida

Tenho lido muito Confúcio nos últimos tempos. Para quem não o conhece, ele foi um filósofo chinês que viveu 2,500 anos atrás e, até hoje, continua exercendo uma enorme influência no Oriente.

O seu livro “Os Analectos” tem uma influência na China semelhante à da “Bíblia” na sociedade ocidental. Assim como no caso de Jesus, ele não escreveu a obra. Trata-se de uma compilação de ensinamentos reunida por seus discípulos.

Tem uma passagem do livro que me chamou a atenção particularmente. Um aluno pergunta a Confúcio se existe alguma palavra que pode ser usada como a norma de nossas vidas. A resposta dele:

Essa palavra é reciprocidade. E isso significa que não deves te comportar com os outros como não gostarias que os outros se comportassem contigo.

Essa atitude simples faz toda a diferença nas relações pessoais. Quando você trata os outros com compreensão e generosidade, colocando-se no seu lugar (“e se fosse eu ali?”), isso transforma muitos de nossos comportamentos agressivos em gentilezas.

Não faça aos outros o que você não gostaria que fosse feito com você. O mundo será um lugar bem mais harmonioso se todos nós ouvirmos este conselho de Confúcio.

VÍDEO EM DESTAQUE