Gastar dinheiro com experiências, não objetos, traz mais felicidade

Você já deve ter ouvido a velha máxima: “Dinheiro não traz felicidade.” E existe uma resposta clássica que diz o seguinte: “Mas manda buscar.” Qual delas está correta? A riqueza pode fazer de nós homens mais felizes? Ou não? A verdade é que tudo depende da maneira como você gasta. Ou seja, está em nosso alcance transformar o dinheiro em felicidade. Basta saber como fazê-lo. E a resposta envolve as “experiências”. Para aprofundarmos esse debate, vamos recorrer à ciência.

BENS MATERIAIS VS EXPERIÊNCIAS

Um estudo da San Francisco State University revelou que o segredo é gastar com experiências e não bens materiais. Por quê? A razão é bem simples. Imagine que você comprou um celular novo. Num primeiro momento, isso vai te trazer satisfação, correto? Mas em pouco tempo, você estará desejando outro celular que acabou de ser lançado.

Essa é a natureza do ser humano: sempre queremos mais. Não existe bem material que acalme essa ânsia. Por isso todos os produtos, cedo ou tarde, acabam ficando ultrapassados para nós. Por outro lado, investir em experiências de vida — especialmente as que incluem outras pessoas — resulta em uma realização real e duradoura. Enquanto a excitação por uma compra some rapidamente, a sensação de felicidade por uma experiência marcante, por exemplo um mochilão com seu melhor amigo, pode durar a vida inteira.

COMO TRANSFORMAR SEU DINHEIRO EM FELICIDADE

Existe também uma ciência de como investir seu dinheiro com experiências para transformá-lo em felicidade: você deve ser fiel à sua personalidade. Se você gosta de gastronomia, vá a bons restaurantes. Adora cerveja artesanal? Faça happy hour com seus amigos. Ama conhecer lugares novos? Viaje bastante. De nada adianta gastar grana numa balada se, na verdade, o lugar que você gostaria mesmo de estar é o cinema. Seja honesto com você mesmo. Moral da história? Aproveite o seu próximo bônus para fazer coisas em vez de comprar coisas.

VÍDEOS RELACIONADOS