4 dicas para fazer seu braço reagir à musculação

Todo homem está à procura de braços maiores e mais fortes. Seja você um atleta profissional, um executivo ou um jogador de futebol de final de semana, dificilmente seu desejo se esquivará desse retrato arquetípico masculino.

Mas, apesar de todo esforço aplicado nas inúmeras formas de flexões e extensões de cotovelo e diversos movimentos e treinamentos milagrosos, muitas vezes os bíceps e tríceps parecem não reagir como era esperado.

Venho hoje esclarecer quais os erros que possivelmente estão ocorrendo nos casos que se encaixam nessa indesejada realidade.

1# Divisão de treino incorreta

el-hombre

Possibilidade 1: peito + bíceps e costa + tríceps

Nem é preciso comentar que com essa divisão treinamos direta e indiretamente a musculatura dos braços por dois dias seguidos (movimento de peitoral estimulam tríceps e movimento de costas estimulam o bíceps).

Quem não dá o tempo necessário para a recuperação muscular acontecer acaba sabotando o crescimento das áreas trabalhadas. É necessário dar o estímulo e depois descansar.

Possibilidade 2: peito + tríceps e costa + bíceps e perna + ombro

Essa divisão, apesar de parecer melhor, acaba por estimular o ombro todos os dias, o que dificulta a hipertrofia dos braços por dois motivos: o excesso de desgaste do ombro vai impedir que você consiga treinar os braços com efetividade e o tríceps é estimulado no dia de ombro fortemente em exercícios como desenvolvimento (movimentos de peitoral trabalham a parte anterior do ombro e os movimentos de costas a parte posterior).

Como corrigir o erro? Leia estes posts:

2# Escolha dos exercícios equivocada

el-hombre4

Realizar um monte de roscas diretas diferentes ou fazer rosca direta concentrada, scott e inclinada no mesmo treino não é uma boa. Todas trabalham com a mesma posição das mãos, ou seja, atinge a musculatura quase que da mesma forma.

Para melhorar a variedade de estímulo selecione exercícios como martelo e rosca invertida e suas variações. Além disso, procure variar a posição do cotovelo em relação ao corpo. Isso acontece, por exemplo, ao fazer a rosca inclinada (em que você enfatiza o alongamento) e a rosca double bíceps (em que você enfatiza a contração do bíceps, já que ele também realiza flexão de ombro).

Como corrigir o erro? Leia estes posts:

3# Volume excessivo

el-hombre3

Ainda que você adote uma divisão correta e realize os descansos da forma recomendada, é possível que a progressão muscular não aconteça caso você exceda nos estímulos, pois isso faz com que a musculatura tende a se tornar fibra lenta ao invés de fibra rápida, que é mais propensa a hipertrofia.

Uma analogia simples seria a relação entre um corredor de maratona e um velocista: o primeiro tem as pernas mais finas do que o segundo por conta do tipo de fibras estimuladas.

Como corrigir o erro? Leia estes posts:

4# Treinamento não direcionado

el-hombre2

É preciso direcionarmos o treinamento para o formato em que o nosso corpo reage melhor. O problema é que é necessário pelo menos 3 meses de musculação para termos certeza de que tipo de treino funciona melhor com nosso organismo. Por isso, esse item demanda um pouco de paciência e disciplina para ser colocado em prática.

Têm pessoas que reagem melhor a repetições mais altas, outras a repetições baixas, alguns indivíduos têm boa resposta para exercícios com muita intensidade enquanto outros respondem bem a um treino com muita densidade. Isso vária de pessoa para pessoa.

Procure notar qual o estímulo que funciona melhor com o seu corpo. Com acompanhamento profissional ficará mais fácil e seguro fazer essa leitura.

Como corrigir o erro? Leia estes posts: