Corrida contra o relógio

A nossa eterna corrida contra o relógio

Caro amigo, difícil é viver esperando o tempo passar. E, quando ele chega onde tem que chegar, a hora já não sabe mais o que é se arrastar. Nessa selva de concreto em que vivemos, o tempo passeia sua versatilidade, tão abstrato e tão concreto. Quem consegue pegá-lo? Quem consegue materializá-lo e controlá-lo? No dia-a-dia ele demonstra sua individualidade, sendo que dependendo da situação, pessoas ao redor (sabe, aqueles indivíduos que só sabem falar de números, números e números?) e condições de pressão e temperatura passa devagar. Ou muito depressa. Paulinho da Viola já disse: “Me perdoe a pressa, é a alma dos nossos negócios”.

Em um tempo cibernético (Era, sendo outra definição de tempo?) onde tudo acontece simultaneamente, chegando a sufocar e engolir quem não sabe gerenciá-lo milimetricamente, é imprescindível estar ciente de seu funcionamento. É necessário acordar às 7h da manhã (ou 5 minutinhos depois no máximo) já apreciando o breve e  último momento disponível do dia para a deliciosa sensação que é estar na cama. Nada de atrasar um minuto, pois aí o trânsito já vai estar o dobro e o expediente só começará meia hora depois, tendo que finalizar de acordo. Sem corpo mole!

(MAIS: Sobre os breves amores de metrô)
(MAIS: Como o ano sabático pode energizar sua carreira)

Mas, indo embora uma hora depois do horário regular da liberdade (é fato que sempre tem aquele e-mailzinho para mandar aos 47 do segundo tempo, gerando um momento de tensão ao estilo 10 minutos finais de episódio novela das 20h da Globo que na realidade é transmitida às 21h), como encaixar a aula de “ Gestão de Marketing Digital segundo a Geração Z  Aplicada pela Y” e depois jantar com os amigos? Não dá para ficar desatualizado esperando o tempo passar, infinitas fórmulas mágicas de gestão surgem a cada dia com talvez um mínimo de utilidade. É uma loteria, tem que ter muita sorte para despender sua energia naquela disciplina que será o “boom” do milênio. Quem sabe não acerta!

Ufa, quase uma da manhã.  Melhor ler as matérias do dia e estar “up to date” com o que está acontecendo no mundo. Afinal, não dá para dormir sem saber os detalhes dos últimos acontecimentos daquela vilinha lá da Estônia. Vai que a bolsa resolve cair, alguém tem que levantar! Assim, restam apenas 3 horas para dormir. Deve estar faltando know-how, questão de urgência inscrever-se em um curso de gestão de tempo com um expert que vai organizar a vida inteira dos seus discípulos tomando apenas 5 horas do cronograma.

Trânsito
Não podemos atrasar 1 minuto, senão o trânsito dobra