burnout

Burnout: 4 dicas para evitar o desgaste e se manter firme

Em períodos de estresse, ouvimos cada vez mais falar de desgaste no ambiente de trabalho. A síndrome de burnout descreve justamente uma condição de esgotamento mental, onde tanto a mente quanto o físico chegam a exaustão por conta da rotina puxada. Alguns dos sinais mais comuns são:

  • Se sentir preso, improdutivo ou derrotado;
  • Se isolar de pessoas próximas;
  • Mudanças repentina nos hábitos.
  • Falta de apetite.

Os sintomas do burnout podem ser confundidos com os da depressão, por isso é bem importante consultar o médico caso esses sinais apareçam. Para não chegar nesse ponto, separamos algumas dicas para evitar o desenvolvimento de uma fase crítica.

Faça pausas regularmente

Aqui no ELH já falamos sobre o método pomodoro, que consiste em ter 25 minutos de foco intenso nas tarefas e 5 minutos de pausa para descanso. Pode parecer algo simples, mas esses intervalos são preciosos para desacelerar nossa mente e descansar um pouco.

Essas pausas também podem ser úteis em momentos de muita pressão e estresse, como forma de aliviar um pouco e conseguir respirar. Só tome cuidado para não acabar se afastando muito do seu trabalho.

Organize sua rotina

Ter controle do próprio tempo é fundamental para conseguir se organizar. Uma boa alternativa para ter domínio da rotina é fazer lista com suas tarefas do dia.

Vale lembrar que não é preciso colocar absolutamente tudo o que é preciso fazer.  A ideia é usá-la como um guia, para ter noção de todas as obrigações e conseguir separar o tempo de cada uma mais facilmente.

Crie um bom ambiente

Ter um espaço de trabalho adequado ajuda muito com a produtividade. Seja trabalhando em casa ou no escritório, adaptar o ambiente que você está é importante. Algumas coisas que podem ajudar são:

  • Abrir as janelas, para deixar o quarto arejado;
  • Escolher bem as cores do ambientes;
  • Deixar bastante luz solar entrar;
  • Decorar ao seu estilo, sendo que plantas são sempre boas opções.

Analise suas prioridades

Uma das causas mais comuns de burnout são os erros na hora de priorizar as tarefas. Se o seu foco não está nas coisas mais importantes, você pode acabar se complicando.

Junto com sua lista, sempre identifique e dê mais atenção às suas atividades principais. Separe entre o que precisa ser feito com mais urgência e o que é mais dispensável, para não acabar deixando de lado aquilo que importa mais.

Leituras recomendadas

Matérias do El Hombre relacionadas ao assunto que você pode gostar também:

➤ Inscreva-se no canal do El Hombre no YouTube para vídeos diários de estilo, lifestyle e desenvolvimento pessoal.