fbpx

Conheça os carros que 007 (e seus inimigos) dirigem em “Spectre”

Felipe Lex
Felipe Lex Head de Marketing

Os carros que James Bond dirige em seus filmes são sempre uma atração à parte.

Quando “007 contra Spectre” estrear hoje, portanto, todos os olhos estarão voltados para o Aston Martin DB10 dele, criado especialmente para o filme.

Mas isso não quer dizer que seus vilões andarão em latas-velhas.

Pelo contrário.

Os inimigos do 007 terão três carangas de respeito para fugir dele ou persegui-lo, dependendo da ocasião.

São elas:

  • Jaguar C-X75
  • Range Rover Sport SVR
  • Land Rover Defender Big Foot

Nada mal, né? Conheça um pouco mais sobre cada uma dessas máquinas:

Aston Martin DB10

aston-martin-db10-007-2

Ele é uma celebração dos 50 anos de parceria entre James Bond e a Aston Martin, desde que Sean Connery andou num DB5 em “Goldfinger”, de 1964. A produção do DB10 foi limitada a 10 unidades, todas utilizadas na gravação de “Spectre”. Destas sete sofreram danos, uma ficará com o estúdio, outra com a Aston Martin — e a única restante irá a leilão.

Jaguar C-X75

Spectre Jaguar C-X75 on set-large

Uma das cenas mais eletrizantes de “Spectre” é a perseguição entre o Jaguar C-X75 do vilão Mr. Hinx e o Aston Martin de 007 nas ruas de Roma. O C-X75 foi apresentado originalmente como versão conceito em 2010 e a montadora tinha planos de colocá-lo em produção, mas acabou cancelando a ideia devido à crise econômica mundial.

Range Rover Sport SVR

land-rover-spectre-01-1

Ao contrário do Jaguar e do Aston Martin, você pode comprar a Range Rover Sport SVR de “Spectre”. Desde que tenha R$ 670 mil sobrando na conta, claro. Esse é o modelo mais potente já criado pela montadora, com motor V8 5.0 Supercharged que produz 550 cavalos.

Land Rover Defender Big Foot

land-rover-defender-spectre-5

Após 57 anos nas ruas, o Land Rover Defender sairá de produção em 2015. Mas não sem antes uma despedida de respeito em “Spectre”, em versão “Big Foot” que lembra aqueles monster trucks americanos.

PS: Uma notícia triste, agora? Durante a gravação do filme foram danificados cerca de R$ 140 milhões em carros, um recorde na história do cinema. RIP.