Autocompaixão: como tratar melhor a si mesmo

Você já ouviu falar em autocompaixão? Não? Então vem com a gente, porque esse texto pode te ajudar a ser mais feliz =)

Os tempos modernos têm exigido cada vez mais de nós, não é verdade? Há sempre uma cobrança grande no trabalho, dentro de casa, na escola, na faculdade…

E isso não é só um fator externo. Nós mesmos temos nos cobrado cada vez mais: “Preciso ir melhor nessa prova“, ou “preciso subir de cargo no trabalho“, ou “preciso ter o corpo perfeito“, e assim por diante. Para piorar, temos o hábito tóxico de nos julgarmos de uma maneira dura demais por tudo que dá errado em nossa vida.

Isso gera um sentimento contínuo de insatisfação, como se faltasse “alguma coisa” para nos sentirmos realizados.

O resultado? Estresse, senhores. Quanto mais nos cobramos, mais estressados, ansiosos e angustiados ficamos. É como se deixássemos de lado nosso amor próprio para “esfolar” nossas competências e tentar estar sempre acima da média.

O QUE É AUTOCOMPAIXÃO?

Muitas pesquisas recentes têm comprovado que praticar a “autocompaixão” faz bem à saúde mental. Mas o que significa exatamente esse termo? Trata-se de ser mais compreensivo, compassivos e gentil consigo mesmo, como você (provavelmente) seria com uma pessoa querida.

Indivíduos que são mais autocompassivos tendem a ser mais felizes, mais saudáveis e a construir relacionamentos melhores, além de terem menos ansiedade e depressão.

As pessoas que praticam a autocompaixão aceitam suas falhas e derrotas com mais facilidade, desenvolvendo assim mais resiliência para enfrentar eventos estressantes como um divórcio, doenças, reprovação na escola ou uma demissão no trabalho.

Segundo o psicoterapeuta Christopher Germer, um especialista em mindfulness que já palestrou em Harvard sobre o assunto, pessoas que sentem a necessidade de serem “especiais acima da média” acabam se tornando narcisistas. Elas se comparam constantemente com outras pessoas, cultivando a raiva como defesa do ego e se tornando preconceituosas.

É como se elas tivessem uma limitação da autoestima e não soubessem lidar com os fracassos da vida. Ao passo que pessoas que praticam a autocompaixão possuem senso de autovalorização e não exigem de si mesmas a perfeição, tampouco necessitam superar os outros.

SEJA MAIS FELIZ!

E saca só que notícia boa: tratar a si mesmo com gentileza pode te ajudar a atingir seus objetivos. Segundo a professora de psicologia Kristin Neff, da Universidade do Texas (EUA), as pessoas podem achar que autocrítica as motiva a serem melhores — e que, se não forem duras consigo mesmas, não vão sair do lugar.

Mas estudos demonstram que a autocompaixão não nivela por baixo os padrões das pessoas – a diferença é que, se elas não atingirem seus objetivos, não será o fim do mundo, porque seu valor próprio não está diretamente atrelado ao sucesso.

Então surge a dúvida: como posso desenvolver (e praticar) a autocompaixão? Separamos para vocês 3 dicas bem objetivas:

1# SEJA GENTIL COM OS OUTROS

A melhor forma de cultivarmos autocompaixão é, primeiro, sendo gentil com os outros. Ao apoiarmos as pessoas, nos sentimos mais conectados e podemos enxergar que elas possuem problemas semelhantes (ou até mesmo maiores) do que os nossos.

Muitas vezes, focamos apenas em “nós, nós, nós…” e ficamos concentrados exclusivamente em nossos problemas. Esse egocentrismo é tóxico. Ao apoiar outras pessoas, entramos em contato com realidades diferentes das nossas e, assim, relativizamos os nossos problemas.

2# ACEITE OS ERROS

Entender que estamos sujeitos ao erro e ao fracasso é primordial para que não haja uma cobrança excessiva com nós mesmos. A sensação de não ter atingido um objetivo pode gerar pensamentos autodestrutivos como “isso só acontece comigo”, ou “eu nunca consigo nada” ou “é sempre assim”. Essas afirmações agem como crenças limitantes e vão te empurrar para baixo cada vez mais.

Por isso, entenda de uma vez por todas que o erro e o fracasso fazem parte da nossa jornada. Eles te aproximam do acerto. Pare de se cobrar tanto. Curta mais as experiências, aproveite as lições e aprenda com os erros.

3# PRATIQUE O MINDFULNESS

Mindfullnes é um estado de consciência que foca em viver no “aqui e agora”. A ideia é manter seus pensamentos voltados para o presente, porque o que realmente importa é o que está acontecendo neste instante com você e ao seu redor.

Isso te ajuda a prestar mais atenção aos seus sentimentos, entendendo assim a raiz das suas emoções. Desta maneira, fica mais fácil ser gentil consigo mesmo.

Que tal essa reflexão, hein? Você tem demonstrado compaixão com você mesmo? Se não, está na hora de começar.