Champanhe, prosecco e espumante: qual a diferença?

Eis que chega um email na caixa de entrada do EL HOMBRE com a seguinte dúvida:

“Hombres, acabei de noivar com a minha namorada e vamos nos casar em 2018. Estou pesquisando bebidas para a festa e fiquei confuso entre comprar champanhe ou espumante. Qual é a diferença entre eles?”

Antes de mais nada, parabéns pelo noivado, caro P.C., desejamos uma vida longa ao casal. Dica de amigo? Leia nosso texto com os 7 segredos dos casais felizes para a harmonia reinar na sua casa.

Agora vamos ao seu dilema.

ESPUMANTE

O espumante é um vinho gaseificado, com alto nível de dióxido de carbono. Isso resulta numa fermentação natural que faz a bebida borbulhar quando é servida.

CHAMPANHE

A champanhe, por sua vez, é um espumante produzido na região de Champagne, ao nordeste da França, onde ficam as marcas mais tradicionais do mundo.

Deu para entender? Toda champanhe é espumante. Mas nem todo espumante é champanhe, apesar da bebida ser a mesma.

PROSECCO

É tudo uma questão de geografia. Um outro espumante famoso é o prosecco, da Itália, feito na região de Veneto; e o espanhol cava, produzido na Catalunha.

ESPUMANTES BRASILEIROS

Agora quer uma boa notícia? O espumante brasileiro Casa Perini Moscatel, que custa apenas R$ 39,90, foi o eleito o 5o melhor vinho do mundo pela Associação Mundial de Jornalistas e Escritores de Vinhos.

Outros 11 rótulos nacionais entraram no top 150 do ranking, sendo que todos são espumantes com o preço variando de R$ 30 a R$ 117.

Pois é, senhores, quem disse que champanhe bom – ops, espumante, na verdade – precisa ser caro?

VÍDEOS EM DESTAQUE