Musculação: qual é a velocidade certa para fazer os exercícios?

Um dos fatores mais menosprezados na musculação é a velocidade de execução dos exercícios. Mas essa é uma questão muito importante, porque através dele você pode criar estímulos diferentes nos músculos.

Hoje vamos falar sobre este assunto. Para definir a velocidade de execução, utilizarei três números que expressarão segundos sendo que:

➤ O primeiro representa a velocidade da fase concêntrica do movimento, ou seja, o tempo que você demora para levantar o peso.

➤ O segundo representa o tempo que você passa na isometria máxima, ou seja, na posição de pico do movimento em que você fica parado.

➤ O terceiro representa a velocidade da fase excêntrica do movimento, ou seja, o tempo que você demora para abaixar o peso.

Bora analisar algumas possibilidades, então?

VELOCIDADE 1-0-1

Excelente para desenvolver força explosiva ou força máxima. Mas se o seu intuito é desenvolver hipertrofia talvez não seja a melhor solução. Ou, pelo menos, talvez não seja a melhor solução a ser aplicada a longo prazo.

VELOCIDADE 1-1-2

Com uma fase excêntrica acentuada e uma contração máxima no topo que ajuda a ativar mais fibras motoras, essa velocidade é tipicamente utilizada por fisiculturistas e é aplicada para manter a musculatura um maior tempo sob tensão.

VELOCIDADE 3-0-3

Basicamente um slowmotion da execução tradicional. É normalmente utilizada em movimentos em que se realizam poucas repetições (como é o caso de alguém aprendendo a fazer uma barra fixa) ou em movimentos que tem como objetivo aumentar o “pump” (inchaço muscular gerado com os exercícios), tipicamente o último exercício do treino.

Agora que você já conhece as opções mais usadas de velocidade, vale a pena bater um papo com o instrutor da sua academia para ver qual se adequa melhor aos seus objetivos.

VÍDEO EM DESTAQUE