O que é treino funcional? Vale mais a pena que musculação?

O que é exatamente treino funcional? Para que serve? É melhor ou pior do que musculação? Essas são dúvidas constantes para muitas pessoas que desejam abandonar o sedentarismo e estão buscando o esporte ideal para seus objetivos.

O treino funcional é uma modalidade similar à musculação, mas que se baseia nos movimentos naturais do corpo humano, como agachar, pular, correr, puxar e empurrar. Para otimizar os resultados, existem também alguns equipamentos específicos tipo bolas, elásticos, kettlebells e outros.

Mas quais são, afinal, as principais diferenças entre o treino funcional e o de musculação? Essa é uma questão importante que você deve saber para escolher aquele que se adequa melhor aos seus objetivos fitness. Fizemos um resumo abaixo para você entender:

TREINO FUNCIONAL: Trabalha principalmente movimentos que englobam todo o corpo, nos quais ocorre uma ativação de diversas musculaturas da forma mais natural possível.

MUSCULAÇÃO: Tem muitos exercícios que isolam determinamos músculos e trabalham eixos definidos, por isso é mais eficiente para quem busca hipertrofia.

BENEFÍCIOS DO TREINO FUNCIONAL

Deu para compreender a diferença entre os dois? Enquanto a musculação foca mais em trabalhar os músculos isoladamente, o funcional mira no corpo como um conjunto. Sendo assim, nele você combina treinos de força, aeróbicos e de equilíbrio ao mesmo tempo, ganhando dessa maneira:

  • Força
  • Flexibilidade
  • Agilidade
  • Resistência
  • Condicionamento

O treinamento funcional, para resumir, vai te deixar pronto para as necessidades da sua vida diária, especialmente se você pratica outros esportes, como tênis ou futebol. E devido à grande variedade de exercícios que oferece, é possível elaborar diversos tipos diferentes de treinos, fugindo um pouco da monotonia da academia.

Se você é daqueles que faz um mês de academia e depois perde o pique, vale a pena experimentar o treino funcional. A dinâmica dos exercícios ajuda a te manter mais motivado no curto, médio e longo prazo.

VÍDEO EM DESTAQUE