Top 5 produtos que não vendem no Brasil [2019]

Num mundo cada vez mais globalizado, a oferta de produtos é muito parecida de país para país. Mas apesar das semelhanças, cada mercado possui suas particularidades. Aproveitando o mês do Consumidor, hoje fizemos uma lista dos Top 5 produtos que não vendem no Brasil em 2019, embora façam sucesso nos Estados Unidos, Europa e Ásia. Alguns não estão presentes aqui por uma questão de regulamentação do governo federal, outros por causa da estratégia global da empresa. Mas em comum, todos eles seriam muito bem-vindos pelo consumidor brasileiro. Vamos à lista.

1# CIGARRO ELETRÔNICO & TABACO AQUECIDO

O grande diferencial desses dispositivos eletrônicos, em relação ao cigarro tradicional, é a eliminação da combustão, que reduz significativamente a formação de substâncias tóxicas nocivas, e funcionam como uma alternativa de risco reduzido.

Apesar da comercialização desses produtos já estar liberada em vários países como Canadá, Reino Unido, Alemanha e Japão, aqui no Brasil a Anvisa ainda não regularizou a venda do produto. O que é uma má notícia para os 20 milhões de adultos fumantes brasileiros, porque 82% deles afirmam que trocariam o cigarro por uma opção de risco reduzido, como foi revelado por um levantamento do DataFolha.

2# ÓCULOS DO SNAPCHAT

produtos que não vendem no Brasil

O Snapchat é uma plataforma que revolucionou o mercado das redes sociais, tanto que Facebook, Instagram e WhatsApp também lançaram depois a funcionalidade de postar fotos/vídeos que desaparecem após 24 horas. Mas a inovação da empresa não parou por aí. Em 2016 eles apresentaram o Spectacles, um óculo escuro com câmera integrada, que permite a você fazer fotos ou gravações para postar em seu perfil. Apesar da segunda geração do aparelho já ter sido lançada nos Estados Unidos, o Snapchat ainda não o disponibilizou para o mercado brasileiro.

3# ALTO-FALANTE INTELIGENTE

produtos que não vendem no Brasil

Hoje em dia, já estamos familiarizados com os smartphones, as smart tvs, os smart watches e vários tipos de dispositivos inteligentes. Mas você já ouviu falar nos smart speakers? Essa é a nova febre tecnologia nos Estados Unidos. Trata-se de um assistente virtual que você deixa na sua casa e ele interage com seus comandos de voz.

Você pode usá-lo para ouvir músicas, colocar tarefas em sua agenda, controlar eletrodomésticos conectados à internet – e até mesmo fazer compras online. Estima-se que 32% das casas americanas já tenham um alto-falante inteligente como o Amazon Echo, o Google Home ou o Apple HomePod. Mas até o momento, eles só respondem a comandos em inglês, por isso não estão disponíveis para compra no Brasil.

4# CARROS DA TESLA

produtos que não vendem no Brasil

A Tesla Motors, fundada pelo bilionário excêntrico Elon Musk, é uma das empresas mais inovadoras do planeta. Sua proposta é popularizar os carros elétricos, sempre com uma alta dose de tecnologia no veículo. A montadora tem feito tanto sucesso nos Estados Unidos que seu valor de mercado já ultrapassou o de companhias tradicionais como Ford e GM. Mas infelizmente, para ter um Tesla no Brasil, apenas importando de forma independente, porque eles ainda não têm representação oficial por aqui.

5# SMARTPHONES CHINESES 

produtos que não vendem no Brasil

Você já ouviu falar na Huawei? Trata-se da empresa líder no segmento de smartphones da China. Numa escala global, eles ficam em segundo lugar atrás apenas da Samsung e à frente até mesmo da Apple. A Huawei já chegou a produzir celulares no Brasil, mas o negócio não decolou e eles saíram do país há quatro anos. A boa notícia? Eles têm planos de voltar para cá em 2019. Além da Huawei, a outra grande companhia chinesa de celulares, a Xiaomi, também quer ingressar no mercado brasileiro este ano.

Artigo em parceria com Philip Morris Brasil